Organize suas idéias: elas são a matéria-prima dos escritores



Dizem que escritores e escritoras são criativos e cheios de idéias. Isto é verdade, e não teria como ser diferente. Mas não seria maravilhoso se nós, escritores, pudéssemos simplesmente sentar e escrever, apenas jogando idéias no papel ou no monitor, sem nenhum tipo de organização anterior? A vida seria muito mais simples, e poderíamos viver como as cigarras da fábula, apenas cantando e se divertindo. Por que se preocupar com qualquer trabalho ou planejamento prévio, se na hora a gente dá um jeito?

Porém a realidade não é bem essa. Como um profissional que se preze, um escritor bem sucedido não pode se dar ao luxo de confiar apenas em seu talento para, na hora decisiva, fazer acontecer. Um escritor, ou escritora de verdade sabe que, no final dessa fábula, o inverno chega e a cigarra vai pedir ajuda à formiga, que por sua vez colheu, guardou, organizou e preparou todos os suprimentos necessários para sobreviver às tempestades e às èpocas de frio intenso - enquanto sua amiga cigarra cantava durante o verão inteiro.

Mais do que isso, profissionais da literatura possuem o mínimo de conhecimento literário para saber que o herói da história não é simplesmente aquele personagem que, sem mais nem menos, mata os bandidos e salva a princesa no final. Ao contrário, o herói é aquele que mais apanhou durante toda a narrativa, e aguentou a todas as adversidades com resiliência. Ele é o herói da história porque sobreviveu a todo tipo de perseguições, lutas e provações, interiores e exteriores, e os leitores se identificam com o sofrimento dele, ou dela. Choram com ele, sorriem com ele, vibram com ele, até o fim.

Bons escritores devem contar boas histórias. Mas não é possível contá-las sem possuir um método de produtividade eficiente para coletar, armazenar e utilizar as ideias que surgem em sua mente. Elas são a matéria-prima dos escritores, o material de construção básico de seus contos, crônicas, romances ou poesias. Como um arquiteto pode reunir esforços para levantar um belíssimo prédio se não dispuser de uma método e um local adequado para a seleção, a compra e o armazenamento dos tijolos, da brita, da areia, da água, da argamassa, dos vergalhões de aço e todo tipo de substância necessária para dar forma ao projeto?

Da mesma forma, um escritor eficaz precisa encontrar, de qualquer maneira, o seu melhor método de produtividade. Produzir mais e melhor deveria estar entre as primeiras preocupações entre aqueles que querem viver de sua imaginação. Pois sem um abundante portfólio de obras qualidade para mostrar aos nossos clientes finais - os leitores - como podemos gerar valor suficiente para a sociedade? Eles são nossa razão de existir como profissionais. Como seremos remunerados adequadamente se não realizarmos um trabalho duradouro e consistente como escritores? É essencial ter em mente que, enquanto você não tiver um método de produtividade eficaz, não se tornará um escritor profissional bem sucedido.

Partindo desses princípios, o que um escritor pode fazer para organizar suas idéias? Existem inúmeras formas, mas somente você pode traçar a melhor estratégia, aquela que será a mais adequada para o seu caso, para o seu ritmo de vida e sua personalidade. Não existe uma regra. Entretanto, o ideal seria traçar uma estratégia simples e prática, mas boa o suficiente para que você pudesse anotar e recuperar suas idéias em qualquer lugar e a qualquer momento.

O dia a dia se desenrola de maneira frenética para a maioria das pessoas, então, quanto menos tempo for desperdiçado nessa tarefa de organização, mais o escritor terá tempo disponível para efetiva produção de conteúdo. Tempo, organização e produção, combinados da melhor forma possível, formam assim uma espécie de tríade da produtividade. E todas as pessoas que gostam de se desenvolver, pessoalmente e profissionalmente, também gostam de produzir em maior quantidade e qualidade.

Existem aplicativos de celular e sites específicos para ajudar os escritores e organizar as suas idéias. Particularmente, meu método é bastante trivial. Não utilizo nenhum tipo de aplicativo porque, justamente, priorizo a eficácia, a rapidez e a simplicidade. Como bilhões de pessoas em todo o mundo, eu ando sempre com meu smartphone no bolso, em todos os lugares: em casa, no trabalho, na academia, na praia, no carro, no mercado, no shopping center. E simplesmente anoto minhas idéias, assim que elas pousam em meu ombro, no bloco de notas do celular.

Eu criei um bloco de anotações para cada tipo de idéia: pensamentos sobre motivação e produtividade para o blog vão para uma “folha”; sobre livros específicos - que tenho planejados - vão parar em outras folhas específicas desses livros; sobre desenvolvimento pessoal, para outra; pensamentos aleatórios, que ainda não sei onde serão encaixados, para outra, e assim por diante. Depois disso, uma vez por semana, transfiro e salvo todas essas idéias novas para a nuvem, ou melhor, para a internet, onde salvo tudo online e tenho acesso às minhas informações e ao meu material de trabalho de qualquer computador conectado à rede mundial.

Talvez você tenha métodos ainda mais simples. Sei que existem pessoas mais tradicionais, que preferem anotar e guardar tudo em blocos de nota de verdade, em papel. Depois, em casa, esses blocos são transferidos para outro local mais seguro, em gavetas ou cofres. E há também aqueles escritores mais sofisiticados, que fazem uso intensivo dos aplicativos específicos da profissão. Por enquanto, essa posição intermediária parece eficaz e adequada às minhas necessidades, penso que eu perderia tempo precioso de criatividade utilizando mais aplicativos. Mas nada impede que eu experimente algo nesse sentido em algum momento. Ser aberto ao novo faz parte do serviço de criação de histórias incríveis!

Comentários

Postagens mais visitadas